Povos do mar, do deserto e da montanha estarão na peça ‘Diásporas’, parceria entre três companhias

Por Maria Luísa Barsanelli

“Diásporas” é o novo trabalho do diretor Marcelo Lazzaratto e da Cia. Elevador de Teatro Panorâmico, que deve estrear entre abril e maio de 2017. Trata-se de uma parceria com outros dois grupos: Os Barulhentos e a Cia. Histriônica de Teatro, de Campinas.

Com dramaturgia de Cássio Pires, irá retratar três “povos”, representados por cada uma das trupes, que terão culturas baseadas em elementos da natureza: uma que nasce no mar (Histriônica), outra no deserto (Barulhentos) e a última na montanha (Elevador). “Em vez de pensar culturas já existentes, como os haitianos que vieram para o Brasil, pensei em culturas arquetípicas para, a partir desse distanciamento, fazer a reflexão do contemporâneo”, explica Lazzaratto, que idealizou a montagem.

Serão 45 atores em cena utilizando o chamado “campo de visão”, método criado pelo diretor em que intérpretes reagem, como num improviso, às ações dos demais.

Gregory Slivar será responsável pela música, e o carnavalesco Chico Spinoza, pelos figurinos. “O que interessa é o caráter coral da peça, e queria pensar os figurinos pelo viés alegórico”, diz Lazzaratto.

Memória

 

Suia Legaspe, Selma Luchesi, Lucélia Machiavelli e Valéria Lauand em 'Tempo de Viver', peça de Carlos Colabone com direção de Gonzaga Pedrosa e Carlos Colabone que estreia em 20 de janeiro no Centro Cultural São Paulo (Bob Sousa/Divulgação)
As atrizes Suia Legaspe, Selma Luchesi, Lucélia Machiavelli e Valéria Lauand em ‘Tempo de Viver’, peça escrita por Carlos Colabone e dirigida pela dupla Gonzaga Pedrosa e Carlos Colabone; o espetáculo estreia no dia 20 de janeiro no Centro Cultural São Paulo (Foto Bob Sousa/Divulgação)

 

Reencontro

 

A premiação da APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte), que não teve um troféu para dança pelo segundo ano consecutivo, terá uma votação extra para a área. Em 2015, os jurados se desentenderam e a premiação não saiu. Neste ano, os críticos nem chegaram a se reunir.

Após a divulgação dos vencedores, em 30/11, o presidente da associação, José Henrique Fabre Rolim, procurou críticos (“coloquei gente nova”) para propor a votação extra. A reunião deve acontecer no dia 18. A jurada Ana Francisca Ponzio reuniu até agora oito votantes e diz buscar uma “pluralidade de vozes”.

O quereres A Cia. da Memória estreia em abril “Réquiem para o Desejo”, versão de Alexandre Dal Farra para “Um Bonde Chamado Desejo”, de Tennessee Williams, dirigida por Ruy Cortez. No elenco, Germano Mello, Gilda Nomacce, Marat Descartes e Ondina Clais.

Encontro das águas O grupo Vulcão prepara para 2017 “Águas do Mundo”, montagem criada a partir de contos de Clarice Lispector.

Liturgia Nesta sexta (9), quando se completam 39 anos de morte de Lispector, o diretor Eduardo Wotzik irá dedicar à autora momentos de silêncio em “Estudo para Missa para Clarice”, em sessão no CCBB.