Mel Lisboa e Chico Carvalho serão par romântico em versão de Gabriel Villela para peça de Ibsen

Por Maria Luísa Barsanelli

A montagem do diretor Gabriel Villela para a epopeia “Peer Gynt”, de Ibsen, irá reabrir o teatro do Sesi, na avenida Paulista, atualmente em reforma. A estreia será em 28/9, com um elenco encabeçado por Chico Carvalho (no papel-título) e Mel Lisboa (Solveig, o par romântico do protagonista). Os ensaios começam na terça (28).

O texto em cinco atos vai ser bastante reduzido para a montagem. “É um projeto antigo de Gabriel, então os cortes estão sendo fáceis”, diz o produtor Claudio Fontana.

A música terá presença forte, e entre os 15 atores do elenco estarão cantores e instrumentistas, como Dagoberto Feliz e Leticia Medella –que estiveram na versão de “A Tempestade” (2015) do encenador mineiro– e Marco França, do grupo Clowns de Shakespeare, que protagonizou “Sua Incelença Ricardo 3º” (2011), dirigida por Villela.

Os costumeiros figurinos e cenários barrocos do diretor também estarão presentes. “Ele foi recentemente ao Peru e trouxe muito material de lá”, conta Fontana. “E, como a história é uma epopeia do protagonista pelo mundo, cada cenário [dos diferentes locais] deve ter uma cara.”

 

Caixa de Pandora

 

Djin Sganzerla, André Guerreiro Lopes, Ricardo Bittencourt e Bete Coelho (de cima para baixo) são dirigidos pelo americano Steven Wasson em "A Melancolia de Pandora", que estreia em 15/7 no Sesc Belenzinho e irá aos EUA em 2017 (Jennifer Glass/Divulgação)
Os atores Djin Sganzerla, André Guerreiro Lopes, Ricardo Bittencourt e Bete Coelho (de cima para baixo) são dirigidos pelo norte-americano Steven Wasson em “A Melancolia de Pandora”, texto de Wasson com colaboração de Corinne Soum, que estreia no dia 15 de julho no Sesc Belenzinho. Em 2017, a peça fará temporada em San Francisco e Los Angeles (Jennifer Glass/Divulgação)

 

Céu de poeira

 

“Céus”, segunda peça do franco-libanês Wajdi Mouawad dirigida por Aderbal Freire-Filho –a primeira foi “Incêndios, em 2013–, teve sua estreia antecipada do fim do ano para o início de setembro. A produção recebeu na segunda (20) uma proposta de patrocínio na condição de que a temporada fosse adiantada. Será no Teatro Poeira, no Rio.

Com a mudança, o espetáculo perdeu dois atores (Guilherme Weber e Rodrigo Lombardi), que já tinham projetos agendados. Permanecem no elenco Silvia Buarque e Felipe De Carolis (também produtor da peça). Os demais atores ainda não foram definidos.

 

 

Canta, canta Diferentemente da sua primeira edição, em 2015, o segundo ano do Prêmio Reverência de Teatro Musical terá números musicais em sua cerimônia de entrega, à semelhança de troféus do gênero, como o Tony.

Canta, canta 2 A premiação, no dia 19 de julho, no Teatro Alfa, em São Paulo, será apresentada pelos atores Totia Meireles e Daniel Boaventura, que também cantarão.

Reestreantes A Cia. Hiato retorna com sua última montagem, “Amadores”, para três sessões gratuitas, nos dias 12, 19 e 26/7, no Itaú Cultural.

colaborou LÍGIA MESQUITA